11 de abr de 2013

PAUL WASHER - O QUE É SER OU NÃO CRISTÃO

Paul Washer no auditório do Mackenzie, em São Paulo
Essa é mais uma transcrição de parte da palavra do missionário norte-americano Paul Washer por ocasião da II Conferência Cristianismo e Modernidade aos universitários cristãos na Universidade presbiteriana Mackenzie, em outubro de 2012. As palavras de Washer foram traduzidas simultaneamente pelo Bacharel em Teologia e Reverendo Presbiteriano, Heber Campos Jr.. A pregação de Washer se encontra na íntegra no You Tube sob o título “Paul Washer – II Conferência Cristianismo e Modernidade – Partes 1 e 2”.

Paul Washer: Talvez você não esteja consciente disso, existe um lugar onde você está mencionado nas escrituras, onde falam especificamente de você. Um profeta (João em Patmos) olha para o futuro e ele vê você. Não só um aglomerado de pessoas, ele vê você. Cada um de vocês. Eu quero ler um texto para você. Há um único lugar na Bíblia onde você é especificamente mencionado. Ouça: Apocalipse 20:11-12 – “E vi um grande trono branco, e o que etava assentado sobre ele, de cuja presença fugiu a terra e o céu; e não se achou lugar para eles. E vi os mortos...”, eles (os mortos) são vocês. Ele viu você. Naquela visão profética ele viu cada um de vocês, cada rosto, você que está sentado aí, ele viu você. Você é chamado de ‘morto’. É dito o seguinte: “ E vi os mortos, grandes e pequenos, que estavam diante de Deus, e abriram-se os livros; e abriu-se outro livro, que é o da vida. E os mortos foram julgados pelas coisas que estavam escritas nos livros, segundo as suas obras. E deu o mar os mortos que nele havia; e a morte e o inferno deram os mortos que neles havia; e foram julgados cada um segundo as suas obras. E a morte e o inferno foram lançados no lago de fogo. Esta é a segunda morte. E aquele que não foi achado escrito no livro da vida foi lançado no lago de fogo.” – Apocalipse 20:11-15. É da Bíblia este texto, você deve achar que sou um puritano que deveria ter morrido há muito tempo atrás. Você acha que eu sou um pregador fundamentalista que quer amedrontá-lo, eu acho que as minhas credenciais acadêmicas são altas o suficiente para estar aqui. Mas se ainda minhas credenciais fossem ainda melhores eu ainda diria o que já disse. Porque não importa se isso te amedronta ou não, se isso te faz rir ou não, pois nada muda o fato de que isso é verdadeiro. Você é visto nas escrituras e lá você está morto e é julgado.Eu tinha pregado anteriormente (ver a parte 1 da II Conferência no You Tube) sobre Cristo morrendo no calvário e muitos saíram daqui, tenho certeza, como muitos de vocês sairão por essas portas e esqueceram do que foi dito. Jesus Cristo descreve esse tipo de pessoa, ele disse que o diabo vem e rouba as palavras de seus corações para que eles não creiam (Mateus 13: 4 e 19). Suas mentes estão cheias de tantas coisas desnecessárias, tantos pensamentos sobre si próprios, tão cheios de vaidade e desejos por diversão..., mas aqui hoje à noite estamos falando de eternidade, algo que vai acontecer. E não se iluda, você pode se esquecer desse momento, mas isso vai ser trazido de volta à sua mente no dia do juízo, e você vai perceber que um dia, um homem ficou diante de você e assumiu um risco enorme, pois ele ousou dizer a você, a verdade!

Paul Washer e Rev. Heber Campos Jr.
 A pergunta é: O que você vai fazer com ela? Vamos ao livro de Mateus capítulo 7 e estudar seu contexto. Mas se você olhar antes, em Mateus 5:1,2 está escrito: “E Jesus, vendo a multidão, subiu a um monte, e, assentando-se, aproximaram-se dele os seus discípulos; e, abrindo a sua boca, os ensinava dizendo: ...”. É estranho que Mateus usasse a palavra ‘monte’ aqui. Se você fosse naquela região da Palestina, você perceberia que não dá para chamar aquela região de montanhosa. Mas ele usa aquela palavra de propósito, Mateus estava escrevendo para judeus. Quando ele mencionava a palavra ‘montanha’, eles logo pensavam no Monte Sião. Por que era importante? Porque foi no monte Sião que a maior revelação de Deus havia sido dada, onde Deus deu à Moisés a sua lei (Deuteronômio 5:6-21).
O livro de Hebreus 10:26-29 nos diz uma coisa muito importante: “Porque, se pecarmos voluntariamente, depois de termos recebido o conhecimento da verdade, já não nos resta mais sacrifício pelos pecados. Mas uma certa expectação horrível de juízo, e ardor de fogo, que há de devorar os adversários. Quebrantando alguém a lei de Moisés, morre sem misericórdia, só pela palavra de duas ou três testemunhas. De quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus e tiver por profano o sangue da aliança com que foi santificado, e fizer agravo ao Espírito da graça?” No monte Sião, Deus deu a Moisés a lei, a ‘montanha’, o ‘monte’. E aqui no capítulo 5 de Mateus, Deus está nos dizendo algo espetacular. Nós temos um outro monte no qual Deus vai revelar sua verdade. E agora não é a lei de Deus mediada pelos anjos aos homens. Nessa Montanha em Mateus 5, Deus desce em carne, na pessoa de Jesus Cristo de Nazaré.Se você perceber o contexto, é muito majestoso. No verso 2 (de Mateus 5): “E, abrindo a sua boca, os ensinava dizendo: ...”, isso aqui não é comum aos Evangelhos. Por que é apresentado dessa forma? Ele estava tentando descrever a majestade e singularidade deste momento. Deus veio a nós em carne, agora ele abre a sua boca e começa a nos dizer quem Ele é e o que Ele exige de nós. Agora pense nisso aqui: Hebreus 10:26-29 nos diz, que quebrar a lei dada à Moisés é morrer. Quanto mais severa será a punição que virá sobre aquele que pisoteou o sangue do Filho de Deus?
Isso aqui é muito importante. O que as escrituras estão exigindo de você é que com respeito à pessoa de Jesus Cristo, você não pode ficar neutro! As escrituras não permitem. Você não pode ficar por aí apenas dizendo coisas boas Dele e não ser a favor Dele. Isso é ser contra Ele.
O Brasil pode se considerar um país cristão, mas isso não significa nada. Por quê? Porque eu sou de um país cristão (de maioria protestante) que mata 4 mil bebês por dia (abortando fetos de até 9 meses) e que contamina o mundo com sua corrupção moral. Você pode se achar de certa forma um cristão, mas a não ser que Jesus Cristo seja tudo para você, não és realmente um cristão.
Uma das coisas que os universitários frequentemente fazem é que eles vão falar bem de religião, eles vão falar bem de Jesus, eles vão falar assim: “Eu acho que Ele foi um bom homem, se você quiser seguí-lo, tudo bem!”. Sabe por que você diz coisas assim? Porque você cresceu à base de televisão, você não leu livros com mais de 1.000 páginas e porque não te ensinaram lógica no ensino médio. Assim não dá para falar bem de Jesus, é impossível. 
Uma vez, C. S. Lewis disse o seguinte: “Você tem três opções em relação à pessoa de Jesus Cristo. E é só isso. Ou Ele foi um mentiroso, ou um louco, ou realmente o Filho de Deus”
1ª opção: Ele foi o maior de todos os mentirosos, porque ele disse que era o Filho de Deus e Ele sabia que não era. E Ele enganou a maior parte da humanidade no decorrer da história. Você está disposto a dizer isso? Se você está, pelo menos há uma certa integridade intelectual em você. Mas eu posso dizer que Ele não viveu e ensinou a mentira.
2ª opção: Ele era louco, um lunático. Porque qualquer pessoa que crê que é o Filho de Deus e não o é, não importa sua sinceridade, é um lunático. Eu entendo que esse tipo de lógica não se sustenta em seu mundo pós-moderno. Você tem que se divertir..., alguém comprou um novo aparelho de celular ou um novo Tablet que saiu, e tem um filme legal para assistir..., e tem ainda essa pessoa na história que não importa se você o ama ou o odeia..., mas ninguém afetou a história da humanidade como Ele, ninguém fez as alegações que Ele fez, nunca ninguém fez o que Ele fez, e você está pensando apenas em se divertir.
Você pode dizer que não tem certeza da existência de Deus, por quê então você não investiga a verdade mais importante para a humanidade? Você prefere festejar? Ou talvez correr atrás de uma profissão? Não estou dizendo isso para te machucar...estou dizendo isto para te acordar.
Para que tudo isso? Você nasce, é educado, trabalha, aposenta, morre. Eu tenho 51 anos de idade, ontem eu tinha sua idade, amanhã você vai ter a minha idade, e no final, todos morreremos. E você quer pensar apenas em coisas pequenas? Eu quero dizer a vocês que a verdade mais importante é: Quem é Essa pessoa?
Mas por favor, pare de falar bem Dele. Seja ousado para dizer que Ele é mentiroso e amaldiçoe-o. Chame-o de lunático e goze dele. Por falar nisso, se você fizer isso, você tem que jogar fora todas as suas virtudes, porque elas vêem Dele. Você terá que se tornar um animal sem regras, sem ética, você não poderá dizer que Hitler estava errado, porque no seu mundo pós-moderno é apenas sua opinião, onde todos estão certos. Pense, pense..., quem é Essa pessoa de Jesus Cristo?
3ª opção - Eu creio que Ele é o Filho de Deus, o eterno Filho de Deus que se tornou homem, que andou nessa terra, viveu uma vida perfeita, e foi para a cruz, para fazer o quê? Foi para satisfazer a justiça de Deus. Por quê era necessário? Porque Deus na sua justiça tem que julgar você e a única forma de você ser liberto é com o pagamento de seus pecados sendo feito. Deus se tornou homem e tomou o seu lugar, Deus pagou pelo seu crime. E agora você pode se reconciliar com Deus através da fé em Jesus Cristo. 
Vamos a Mateus 7:13,14: “Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; e porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário