7 de fev de 2016

CARRÕES FAMOSOS DA TV E DO CINEMA – Parte II – Beleza Negra


Dando prosseguimento à postagem sobre os carrões que marcaram as séries de televisão e do cinema, venho desta vez relembrar um dos meus carros preferidos. Desta vez falarei do charmoso e misterioso Black Beauty ou Beleza Negra. 


O carro negro com seus faróis infra-esverdeados saía geralmente de um beco sombrio sob a cobertura da noite em busca dos malfeitores e era dirigido por Kato (Bruce Lee) que estava sob  o comando do Besouro Verde (Van Williams) que se assentava no banco traseiro de onde dava as coordenadas de busca e ataque.

Bruce Lee (Kato) no volante do Black Beauty e Van Williams (Besouro Verde) como navegador
O Besouro Verde era originariamente uma novela de rádio que foi adaptada para o cinema seriado em 1939. O “Beleza Negra”, da época, era na verdade um modelo Lincoln 1937. O ator Gordon Jones encarnava o Besouro Verde e Keye Luke representava Kato.

O Black Beauty do seriado de 1939, um Lincoln de 1937

O Besouro Verde sai do Black Beauty estacionado num beco sombrio...
O Black Beauty clássico de 1966, foi originado de um modelo Sedan Chrysler Imperial Crown de 1965.

Black Beauty antes e depois...

A transformação do Sedan Chryler Imperial Crown (1965) para o Beleza Negra

Dean Jeffries, o designer responsável pela criação do Black Beauty

Van Williams (Besouro Verde), Dean Jeffries (criador do Black Beauty) e Bruce Lee (Kato) em 1966
O carrão do Besouro Verde foi personalizado pelo car customizer, Dean Jeffries. Para obter aquela cor, utilizaram 30 camadas de metal flake de puro verde pérola negra. Foram adaptados, na verdade, dois modelos Crylsler Imperial Crown para atuarem como o Beleza Negra nas filmagens da série de TV de 1966.


O Beleza Negra, seu arsenal de armas e o detalhe do painel e acessórios internos.
O Black Beauty era na verdade, um arsenal sobre rodas. Disparava cargas explosivas atrás de painéis retráteis abaixo dos faróis; lançar gás através de um bico no centro da grade dianteira do carro; lançar um aparelho voador com vídeo e áudio para rastreamento instalado na tampa do bagajeiro; e foguetes e torpedos e gás poderiam ser lançados na mala traseira também e outros variados armamentos ou dispositivos de fuga ou camuflagem.


"Let's roll, Kato!" Dizia o Besouro Verde (Van Williams) ao partir para a caça aos malfeitores. Ver o detalhe
do dispositivo que fazia o Black Beauty surgir e  rodar pelas ruas escuras com seus faróis infra-verdes.

Besouro Verde, Kato e o Black Beauty, versão clássica de 1966

O Black Beauty clássico de três ângulos diferentes
A série Besouro Verde estreou nos Estados Unidos em 09 de setembro de 1966 com enorme sucesso, graças principalmente ao personagem Kato interpretado por Bruce Lee e o Black Beauty. Mas a série de qualidade que tinha uma proposta séria, competia com Batman e Robin, um seriado feito em tom de comédia que fez enorme sucesso fazendo com que O Besouro Verde tivesse apenas uma temporada por falta de retorno do público.

Clássico encontro ou duelo, entre o Black Beauty e o Batmobile

O belíssimo Beleza Negra
O seriado chegou ao Brasil por volta de 1970 e permaneceu no ar no início da década, voltou em meados da década de 1980 por poucos anos e atualmente ainda é exibida em alguns canais pagos.

As três versões do Black Beauty, Besouro Verde e Kato. A de 1939, com Gordon James e Keye Luke; a clássica e a melhor de todas de 1966, com Van Williams e Bruce lee; e a de 2011, que decepcionou, com Seth Rogen e Jay Chou.
Foi feita uma versão de o Besouro Verde para o cinema em 2011; para o Black Beauty acrescentaram duas metralhadoras acima do capô, que na minha opinião, foi um exagero que prejudicou o design moderno do Beleza Negra. E tentaram fazer como na série de Batman & Robin de 1966, dar um tom mais cômico para os personagens interpretados por Seth Rogen (Besouro Verde) e Jay Chou (Kato), o que não me agradou, pois não tinham o mesmo charme e mistério dos personagens da versão para TV interpretados por Van Williams e Bruce Lee.



Beleza Negra, o carrão negro do Besouro...
Para mim, o Black Beauty ou Beleza Negra, de  1966, permanece com um dos carros mais enigmáticos e interessantes já vistos e subestimados das telas da TV ou cinema.
Na próxima postagem destacarei o Interceptor, guiado por Mel Gibson, no clássico Mad Max, de 1979.

Por Eumário J. Teixeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário