8 de jan de 2012

A ARCA DE NOÉ FOI DESCOBERTA EM 2009

Pode ser a maior descoberta de todos os tempos e o mundo fez pouco caso!

"Então disse Deus a Noé: O fim de toda a carne é vindo perante a minha face; porque a terra está cheia de violência; e eis que os desfarei com a terra.
Faze para ti uma arca da madeira de gofer; farás compartimentos na arca e a betumarás por dentro e por fora com betume.
E desta maneira a farás: De trezentos côvados o comprimento da arca, e de cinqüenta côvados a sua largura, e de trinta côvados a sua altura.
Farás na arca uma janela, e de um côvado a acabarás em cima; e a porta da arca porás ao seu lado; far-lhe-ás andares, baixo, segundo e terceiro.
Porque eis que eu trago um dilúvio de águas sobre a terra, para desfazer toda a carne em que há espírito de vida debaixo dos céus; tudo o que há na terra expirará.
Mas contigo estabelecerei a minha aliança; e entrarás na arca, tu e os teus filhos, tua mulher e as mulheres de teus filhos contigo.
E de tudo o que vive, de toda a carne, dois de cada espécie, farás entrar na arca, para os conservar vivos contigo; macho e fêmea serão.
Das aves conforme a sua espécie, e dos animais conforme a sua espécie, de todo o réptil da terra conforme a sua espécie, dois de cada espécie virão a ti, para os conservar em vida.
E leva contigo de toda a comida que se come e ajunta-a para ti; e te será para mantimento, a ti e a eles.
Assim fez Noé; conforme a tudo o que Deus lhe mandou, assim o fez. "
(Gênesis 6:13-22)

Em outubro de 2009 uma equipe de exploração composta por cristãos chineses de Hong Kong e turcos subiu o monte Ararat a uma altitude de 4.000 metros acima do mar e após escavações bem sucedidas acharam uma grande estrutura de madeira coberta por rochas e gelo.
A descoberta teria sido reconhecida pelo Ministério da Cultura da Turquia que teria a intenção de formular um pedido à UNESCO para que a estrutura de madeira fosse incluída na Lista do Patrimônio Mundial.
A equipe cristã de exploradores chineses foram homenageados como cidadãos honorários da província de Agri, na Turquia; e em 25 de abril de 2009, o Cônsul Geral da Turquia, o Sr. Melhmeht K. Raif, confirmou a grande conquista numa coletiva à imprensa mundial.
A descoberta foi importante baseando-se no fato de que naquela altitude seria impossível se achar qualquer tipo de relva, árvores ou qualquer tipo de ocupação humana acima dos 3.000 metros. Os fragmentos de madeira achados e exibidos pelos exploradores vieram realmente da estrutura de madeira, ou seja, da Arca.
A primeira equipe teria encontrado uma abertura nas escavações acima de 4.000 m, por onde entraram e descobriu-se no interior uma grande estrutura de madeira.
Man-Fai Yuen, um dos membros da equipe chinesa relatou à imprensa: “A equipe de pesquisa e eu, entramos em uma estrutura de madeira no alto da montanha. A estrutura estava dividida em diferentes espaços. Acreditamos que a estrutura que entramos é a mesma que foi registrada em relatos históricos (de antigas expedições de busca por terra e ar) e o mesmo barco antigo indicado (e avistado) pelos (antigos) moradores da região.”
A equipe sino-turca uma vez dentro da estrutura logo começaram a realizar estudos de campo, fazer medições e coletar amostras, com todo o processo fotografado e filmado. A história recente relata que uma equipe enviada pelo Czar Russo Nicolas 2º e liderada pelo tenente Roskovitski, chegou a fazer fotos e até filmar o exterior da estrutura em condições precárias em 1916; mas assim que ocorreu a revolução comunista em 19l7, todos os arquivos com fotos e documentos foram perdidos ou destruídos pelo líder León Trotski. De qualquer forma esta equipe de 2009 é a primeira que documenta visualmente o interior da estrutura de madeira.
Ahmet Ertugrul, o líder da equipe exploradora, foi o primeiro a obter informações sobre a localização do barco, a busca começou em seguida. Ele mesmo relatou: “Fiquei sabendo do local, que era guardado em segredo, em junho de 2008. Minha fonte disse que lá estava realmente a Arca de Noé. Fui com uma equipe para a região mencionada e lá encontrei uma estrutura de madeira. Tirei algumas fotos do interior e informei à NAMI (Noah’s Ark Ministries International Limited ) da descoberta.
A pesquisa se estendeu por quase dois anos. Uma etapa foi registrada pela exploradora chinesa Panda Lee, que registrou de forma pioneira a estrutura na altitude de 4.000 m.
Panda Lee relatou: “Em outubro de 2008 escalamos a montanha com a equipe turca. Na altitude de mais de 4.000 metros, vi uma estrutura de madeira do tipo riga construída com pranchas de 8 cm de largura. Pude perceber espigas (encaixe) na madeira, uma prova de que a antiga construção foi anterior à utilização de pregos de metal. Andamos cerca de 100 metros para um outro sítio. Eu pode ver fragmentos de madeira quebrados e embutidos numa geleira e com cerca de 20 metros de comprimento. Eu olhei em volta e percebi que a estrutura de madeira foi permanentemente coberta por gelos e rochas vulcânica. Antes da minha expedição, a equipe turca tinha escavado o local para expor a estrutura.”
Após a confirmação de Panda, as atividades de busca foram interrompidas por um certo tempo devido à tensão causada pela descoberta, mas a exploração continuou intensamente pelo resto do ano. Finalmente em outubro de 2009, uma equipe de filmagem acompanhou a equipe de pesquisa para documentar a expedição. Seis membros da equipe chinesa de Hong Kong entraram na estrutura de madeira, sendo que Fiona Leung era a única mulher da expedição. Ela relata: “A expedição foi difícil. Ficamos alguns dias no acampamento base a 2.800 metros acima do nível do mar para nos aclimatarmos. Todos sofremos com vários sintomas da doença da altitude. O clima no Monte Ararat era imprevisível. A diferença das temperaturas de dia e de noite são grandes; de dia chegava a 30º C e a noite caía para menos de 20cº. Uma noite chegou a nevar. A última parte da rota que conduzia ao sítio estava muito acidentada. Passamos por terreno íngremes de 60 graus que levava ao sítio e observamos rochas basálticas rolando para cima de nós, graças ao sol que derretia a neve desprendendo-as. Algumas rochas eram do tamanho de uma cabeça e poderia ter ferido gravemente alguém.”
Haviam aberturas por onde se podia entrar na estrutura que estava danificada; e uma vez dentro, foram descobertos sete espaços. Um dos membros da equipe, Yeung Wing-Cheung explicou durante a coletiva para a imprensa:

1º - Um dos espaços descobertos era coberto por gelo. Sob o gelo podia-se ver a madeira e as vigas acima. Foi possível perceber uma parede construída por madeira não encaixadas, mas demonstrava ser claramente uma estrutura artificial.
2º - O espaço testemunhado por Panda Lee é em formato de “L”. Este foi o primeiro espaço descoberto. E suas características combinam bem com alguns espaços descobertos depois com madeira encaixada. Concluiu-se depois que era originalmente uma sala em forma de caixa já bastante decomposta.
3º - Este espaço tinha mais de 5 metros de altura. Os membros da equipe tiveram que passar por uma abertura trincada e descer de rapel para entrar. Todas as paredes são de madeira e o espaço em forma de caixa. Falando exatamente, as paredes não são verticais, mas apresentam uma forma inclinada ou curva. Há uma pequena porta de um lado, de dimensões de 1,5 metros de altura, que provavelmente leva a um outro espaço, mas nossa equipe não quis se arriscar ainda mais devido à falta de oxigênio.
4º - Esta sala era em forma de caixa, tendo dimensões de altura, largura e comprimento superior a 2 metros. Há uma viga de madeira com cravos (pregos de madeira) em um lado do muro. Provavelmente uma corda era presa nesses pregos para manter os animais no local. No outro lado do muro, havia prateleiras.
5º - Um pequeno túnel, como se fosse um corredor que conecta a outros dois espaços.
6º - Poucas escadas de madeira (aparentemente feitas de toras) foram encontradas no interior da estrutura. Nossa equipe escalou uma e encontrou uma porta no teto e concluiu que a estrutura de madeira tinha mais que um andar. Nós tentamos abri-la mas não conseguimos. Já que não queríamos danificar a estrutura, tentaríamos de novo no futuro com equipamento adequado.
7º - No sétimo espaço a equipe não conseguiu entrar. Mas constataram uma pequena abertura acima. A altura e a largura são estimados em 5 metros e 12 metros, respectivamente.

Especialistas e funcionários do governo da Turquia concordaram que a descoberta é de grande importância. À luz dos registros históricos, eles acreditam que a explicação mais provável é que seja, realmente, a Arca de Noé. De qualquer forma estudos científicos posteriormente serão realizados.
O Gerrit Aalten, renomado pesquisador holandês disse: “O significado deste achado é que, pela primeira vez na história, foi descoberta a Arca de Noé, e isto está bem documentado e disponível à comunidade cientíica mundial.”
Com mais de 30 anos de experiência na coleta de informações, Aalten acredita que informações passadas de gerações em gerações ajudaram a montar este quebra-cabeça, porque diversas pessoas mencionaram juntas os mesmos detalhes significativos que correspondem exatamente a este espantoso achado no Ararat.
Ele continou: “Apenas alguns dos muitos detalhes que são correspondentes a este achado: ...a altura em que foi encontrado, que está ‘acima’ de 4.000 m; outro detalhe é a maneira como a Arca estava localizada, ‘ligeiramente inclinada’; a madeira tem um ‘marrom avermelhado’; a parte traseira da arca é ‘desgastada e danificada e tem uma abertura através da qual se pode entrar’; está parcialmente ‘enterrada no gelo e em restos de rocha vulcânica”; o material da Arca é ‘sólido e de alta qualidade’; e ‘escuro, muito longo e de forma retangular.’”
Em conclusão, Aalten disse: Há um quantidade enorme de evidências sólidas de que a estrutura encontrada no Monte Ararat, na Turquia oriental, é a lendária Arca de Noé.”
O arqueólogo e professor, Oktay Belli disse: “A equipe de pesquisa fez a maior descoberta da história. Este achado é muito importante e o maior até agora. O Monte Ararat nunca foi habitado por seres humanos acima dos 3.500 m. O Monte Ararat é um lugar sagrado e tem rico relatos históricos sobre a Arca de Noé na montanha. Muitas pessoas têm procurado a montanha para descobrir o barco construído por Noé e seus filhos. Esta é a primeira pesquisa séria de uma equipe que encontrou uma estrutrua de madeira sob o gelo.”
Dr. Ahmet Özbek, um geólogo turco explicou que a condição climática tem ajudado a preservar a estrutura pelos milhares de anos que se passaram. Ele disse que: “Nos dias atuais, a linha permanente da neve no Monte Ararat é de 3.900 m. A temperatura baixa e as condições ambientais dos depósitos de material vulcânico e a geleira ajudou na preservação. Ele também explicou que a capacidade da estrutura de madeira era de suportar uma carga de cinco vezes o seu próprio peso. Por isso a estrutura pôde suportar tanto peso (das rochas, gelo e neve) sem se arrebentar em pedaços por tanto tempo.”
Murat Güven, governador da Província de Agri; Muhsin Bulut, diretor do Ministério da Cultura da Província de Agri e Ibrahim Sahin, secretário distrital da cidade de Dogubayazit, apreciaram o esforço empreendido pela equipe exploradora e agradeceram solenemente a descoberta da Arca de Noé.
Muhsin Bulut declarou: “Por mais de 2.000 anos, os relatos históricos e testemunhas dizem-nos que há um barco antigo no Monte Ararat, que sobreviveu a uma grande inundação e pousou sobre o monte. As pessoas acreditam que seja a Arca de Noé. Eu acredito que a equipe finalmente encontrou o barco antigo e creio que seja a Arca de Noé. O governo turco irá ajudar ainda mais a pesquisa científica da NAMI no futuro. Os participantes irão convidar a participação de outros cientistas e serão oferecidas outras pesquisas científicas para revelar a verdade sobre a Arca de Noé. Eles leram e assinaram um acordo de cooperação, onde se lê: ‘Nós abaixo assinados, acordam em colaborar na pesquisa científica e estudos relacionados com a Arca de Noé no Monte Ararat. Os resutlados são de grande importância para todo o mundo em que a humanidade deve valorizar suas crenças e origens comuns. Acreditamos que a descoberta da Arca de Noé vai resolver séculos de conflito ideológicos. Dedicamo-nos a trabalhar para um mundo melhor, mais pacífico.’”

A equipe exploradora e que entrou para a história era composta de 06 arqueólogos cristãos de Hong Kong e 09 arqueólogos turcos. A expedição patrocinada pela Noah´s Ministries International, um ministério que sempre visou encontrar a Arca de Noé, também teve apoio do governo turco. A descoberta ocorreu oficialmente no mês de outubro de 2009 no Monte Ararat, localizado no extremo nordeste da Turquia, a 16 km a oeste do Irã e a 32km ao sul da Armênia. Segundo os resultados de análises e testes de carbono 14 realizados sobre um pedaço de madeira com 38 mm achado durante as escavações, chegou-se a conclusão que a madeira teria cerca de 4.800 anos.
E agora eu pergunto, você que leu esse artigo, lembra-se dos canais de televisão no Brasil ou no mundo terem dado alguma repercussão sobre esta incrível descoberta? Alguém ouviu contestações sobre ser verídica ou não a descoberta da Arca de Noé? Já se passaram praticamente mais de 2 anos e um silêncio total, no máximo um flash de 2 minutos nos jornais televisivos sobre o que pode ser a maior descoberta de todos os tempos. Nem mesmo a igreja se manifestou. Nada de polêmica. Muito estranho. Onde estão agora os que acreditam que a Arca de Noé é estória da carochinha? Toda glória ao Senhor nosso Deus!
Abaixo um link de vídeo sobre a repercussão da descoberta que poucos souberam:

http://youtu.be/Y5f4h02oADE

Por Eumário José Teixeira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário