11 de jul de 2010

JOHN LEE HOOKER, THE BOOGIE MAN


Bateria, baixo, harmônica, prá quê? Para ele bastava uma guitarra, a voz inconfundível e o pés para ditar o ritmo que o “boogie” exigia nos salões. Para John Lee Hooker, também conhecido como “The Boogie Man” e considerado como um dos pioneiros de “talk blues”, tudo isso era natural.
The Boogie Man
John Lee Hooker nasceu numa fazenda perto da cidade de Clarksdale, Mississipi, no dia 22 de agosto de 19l7. Seu pai era pastor protestante e pouco depois de falecer, sua mãe casou-se com um guitarrista e vocalista de Louisiana, Will Moore, que ensinou os primeiros acordes de violão para o jovem John Lee. Aliás, o seu padrasto Will More recebia regularmente em sua casa figuras lendárias como Blind Lemon Jefferson, Blind Blake e Charley Patton para uma “jam session” rural. Aos 14 anos John Lee, fascinado pelo som dos mestres, saiu de casa para tentar a sorte em Memphis sonhando em se apresentar numa das casas de shows da famosa Beale Street. Conseguiu umas canjas com o famoso guitarrista Robert Nighthawk, mas não foi o suficiente; e chegou a conclusão que o futuro estava mais ao norte, mais precisamente em Detroit para onde mudou-se em 1942. Enquanto tinha um emprego regular numa linha de montagem da Ford de dia, tentava a carreira de bluesman à noite. 
O Jovem John lee Hooker
Sua perseverança só foi recompensada em 1948, quando foi descoberto pelo produtor Bernie Besman e gravou “Boogie Chillen”, que vendeu maravilhas. A partir dessa gravação tudo aconteceu rapidamente. Entre 1949 e 1954, Hooker gravou mais de setenta singles em 21 selos diferentes e com vários pseudônimos: Texas Slim, Birmingham Sam, Johnny Williams, Johnny Lee e outros. Lançou temas que se tornaram clássicos como “Crawling King Snake”; “Burning Hell” e “I’m In The Mood”. Foi contratado em 1955 pelo Selo Vee Jay de Chicago onde gravou sucessos como “Mambo Chillen”, “Dimples” e “I’m So Excited”. Os anos 60 reergueram o blues tanto nos Estados Unidos quanto na Europa, onde uma nova geração de músicos procurou inspiração em Hooker adaptando os velhos blues à ritmos mais excitantes. Em 1962 estoura outro sucesso, “Boom Boom”, que o obriga a excursionar à Europa como integrante do American Folk Blues Festival. A partir daí as apresentações pelo mundo são corriqueiras como também suas performances nos estúdios onde gravou excelentes discos como Urban Blues e Simply The Truth no final da década. Nos anos 70 teve uma experiência única com a banda californiana Canned Heat, gravando o famoso Hooker ‘N Heat, logo depois Alan Wilson, líder da banda e um expert em blues, morreria de forma misteriosa. Em 1980, seguindo a rotina de apresentações e gravações, aparece no filme “The Blues Brothers” com John Belushi e Dan Ackroyd. 
John Lee Hooker, uma lenda do blues
Na década de 90 continua muito prestigiado pelo público e principalmente por roqueiros consagrados dos mais diversos estilos que fazem questão de homenagear e gravar junto ao grande mestre em diversos discos premiados e consagrados pela crítica. Mas John Lee Hooker já acusava cansaço e fragilidade e veio a falecer de morte natural no dia 21 de junho de 2001, aos 84 anos incompletos, em sua casa na California enquanto dormia. Foi-se embora o último representante do legítimo blues do Delta do Mississipi.
A influência de John Lee Hooker no rock é enorme. Todos queriam pegar o “ritmo” com o velho mestre. Para citar alguns devotos do boogie man: Rolling Stones, Yardbirds, John Mayall’s Bluesbrakers; Animals, Them, Canned Heat, George Thorogood, Johnny Rivers, Carlos Santana, dentre outros.
John Lee Hooker e Alan Wilson do Canned Heat

De John Lee Hooker vale a pena conferir os imprescindíveis :

- Urban Blues (1968);
- Simply The Truth (1969);
- Lonesome Mood (1969), com Earl Hooker, seu primo e exímio guitarrista;
- Hooker ‘N Heat, com a banda californiana Canned Heat (1971);
- The Healer (1991);
- Mr. Lucky (1992);
- Chill Out (1995); 

os três últimos contando com a participação de figurinhas como Bonnie Rait, Los Lobos, George Thorogood, Carlos Santana, Keith Richards; Van Morrison e outros.
Hooker 'N' Heat, uma obra prima de Hooker e Canned Heat
Eis um link no you tube com John Lee Hooker interpretando "Boom Boom": http://www.youtube.com/watch?v=rOyj4ciJk34

Por Eumário J. Teixeira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário